domingo, 4 de junho de 2017

Do Retorno Macrocósmico ao Lar: O Signo de Câncer

 por Jonas Taucci
“Vida em família”, do pintor norte americano George C. Bingham   (1811-1879), Museu da Arte de New Orleans, U.S.A. Esta pintura expressa bem o sentido do "LAR" .              
Certamente todos nós já sentimos a sensação de conforto no regresso ao lar após uma ausência, seja ela por férias, trabalho etc.

Por mais prazeroso (férias) ou produtivo (trabalho) que tenha sido, o retorno ao lar constitui-se em algo agradável.

Para o aspirante rosacruz, existe um retorno superlativo ao lar, que acontece este mês.

No próximo dia 21 de junho deste ano de 2.017, aproximadamente à 01h26m (horário de Brasília) e obedecendo-se os devidos fusos horários espalhados pelo mundo, o Sol ingressa no signo zodiacal de Câncer, inaugurando o inverno (hemisfério sul) e verão hemisfério norte) em nosso planeta.

Este acontecimento constitui-se – verdadeiramente – num retorno cósmico ao seu lar (Mundo do Espírito de Vida), realizado por Cristo, o mais alto iniciado do Período Solar.

Nossa Sede Mundial (Oceanside) nos orienta a oficiarmos o Ritual Rosacruz do Solstício de Junho, dia 20. Caso não possa comparecer a um Centro, oficie na quietude de seu lar.

Importantíssimo também os Centros, probacionistas e estudantes, estarem vinculados à nossa Sede Mundial, através seus respectivos Relatórios, pois assim mantêm o vínculo com a essência vibratória dos Ensinamentos Rosacruzes, o que não aconteceria se o envio fosse cessado.

Desconheço uma fonte, fora dos Ensinamentos Rosacruzes, onde haja – detalhadamente – informações sobre esta Trajetória Anual Crística, como segue (ela está tabulada para o hemisfério sul):

A) Próximo de 21 de setembro, o Sol ingressa no aéreo signo zodiacal de Libra, inaugurando a estação da Primavera; Cristo toca a atmosfera de nosso planeta, descendo do Mundo do Espírito de Vida.

B) Próximo de 21 de dezembro, o Sol ingressa no terrestre signo de Capricórnio, inaugurando a estação do Verão; Cristo alcança o centro de nosso planeta, ficando ali cerca de três dias, irradiando seu Amor para toda a Terra, Amor este que culmina na Noite Santa de 24 de dezembro (Natal).

C) Próximo de 21 de março, o Sol ingressa no ígneo signo de Áries, inaugurando o Outono; Cristo deixa a atmosfera de nosso planeta, e com júbilo, cosmicamente ressoa:“Consumatum est”. Está terminado o trabalho deste ano. Celebramos a Páscoa.

D) Próximo de 21 de junho, o Sol ingressa no aquático signo de Câncer, inaugurando o Inverno; Cristo alcança o Mundo do Espírito de Vida, para assimilar a essência do serviço amoroso e desinteressado que prestou.

Sem esta Trajetória Anual Crística, toda onda de vida que possui a Terra como campo de evolução, estaria comprometida.

À medida que – anualmente – este trabalho do Cristo está sendo realizado, a Terra irá, paulatinamente, compor-se do Éter Crístico, sendo muito peculiar a citação de João, em sua 1ª Carta (escrita no início do século I, e centrada no amor ao próximo), no capítulo 02:08:

“...porque as trevas estão se afastando, e já está brilhando a luz verdadeira...”.

Há – ainda - uma interessantíssima informação dada pelos Ensinamentos da Sabedoria Ocidental, que poucas pessoas observam:

- A chegada de Cristo ao seu LAR (Mundo do Espírito de Vida), está conjugada com a entrada do Sol no signo de Câncer. Este signo, a Lua e a 4ª Casa Zodiacal, são – por excelência - os arquétipos do LAR.

A irmã Júlia Letaif Sahão, prestou enormes serviços à Fraternidade. Dentre eles, o de secretariar a revista Serviço Rosacruz”, revista mensal, impressa e que chegou a ter 36 páginas.

Em certa ocasião, início anos 80, após oficiar o Ritual Rosacruz do Solstício de Junho, esta irmã comentou haver provavelmente três classes de pessoas, com referência à Trajetória Anual Crística:

1). As que desconhecem completamente.

2). As que conhecem intelectualmente.

3). As que a vivenciam e – ainda que dentro de nossa estatura espiritual diminuta comparada a Cristo –  praticam este Ritual, pensando, falando e agindo de acordo com os Ensinamentos da Sabedoria Ocidental.

Conhecimento não é sabedoria.

Paulo exortou-nos “Ainda que eu conheça todos os mistérios e toda ciência, se não tiver amor, nada serei”. Esta frase não deve ser apenas conhecida pelo aspirante rosacruz.

Há que ser praticada.

Sabedoria constitui-se na aplicação do que conhecemos em serviço de nosso semelhante, sendo que o Deus de nosso Sistema Solar possui três aspectos (Conceito Rosacruz do Cosmos, diagrama 06):

*** Vontade     *** Sabedoria     *** Atividade

Quando nosso conhecimento estiver (de uma forma alquímica e interna) amalgamado com o AMOR, surgirá a SABEDORIA, uma expressão inequívoca de nosso CRISTO INTERNO.

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Das Alegrias Zodiacais e do Táxi Indicado por Max Heindel

                                                                                                                            por Jonas Taucci









O escritor russo Dostoievski (1.821-1.881) finaliza seu livro Noites Brancas” com uma pergunta:

“Meu Deus! Um momento de felicidade! Sim! Não seria isso o bastante para preencher uma vida?”

Nastenka, uma das personagens, é a responsável pelo famoso autor citar a indagação nesta magistral obra literária.

Ei-la, numa ilustração do pintor – também russo - nascido em 1.930, Ilya Glazunov, feita para o citado livro de Dostoievski, e que se encontra na Galeria da Arte de Moscou.

Vemos Nastenka, o rio Neva e a cidade de São Petersburgo na Rússia, palco do enredo.

Inexiste – com certeza – ser humano que não tenha por várias vezes no decurso de sua vida, sentido alegrias, por mais difícil e atribulada que tenha sido sua existência.

Quando não reconhecemos que somos chispas da chama de Deus, nos afastamos das alegrias e da identidade de Seres de Luz que somos, pois, a chispa desta chama possui os atributos:

     * Da luz           * Do calor            *Do movimento para cima

Todos nossos atos, reação que vivenciamos, expressão emocional e todo pensamento que sustentamos, possui uma qualificação vibratória particular e isto tudo pode ser sublimado em oitavas superiores de júbilo e alegrias.

Isto ocorre quando efetuamos um processo de Cristificação em nosso pensar, falar e agir.

Nenhum ser humano está excluído de viver alegremente (Elman Bacher).

Mas, as alegrias que sentimos – no mais íntimo de nosso ser - são todas exatamente da mesma natureza e essência?

A astrologia rosacruciana diz que não!

Determinadas alegrias que vivenciamos estão relacionadas com Hierarquias Zodiacais e Planetárias, possuindo assim nuances estelares.

O signo de Léo, o Sol, e a 5ª Casa Zodiacal, podem ser considerados como os arquétipos da consciência da alegria.

Uma pessoa de coração verdadeiramente alegre; age assim, pois está consciente - até certo ponto - do alcance da abundância da Luz de nosso Pai Solar que é a fonte de tudo o que somos, temos, ou podemos alcançar em nossa vida (leia o Conceito Rosacruz do Cosmos - Capítulo XI – Gênese e evolução do nosso Sistema Solar - subtítulo Nascimento dos planetas).

Consideremos – ainda que resumidamente - algumas expressões de alegrias, e sua relação com Hierarquias Planetárias e Zodiacais.

*Áries/Marte:- A alegria que expressamos na ação do servir, na renovação diária de nosso comportamento, no “Eis que faço novas todas as coisas”, a começar pelo nosso interior. No embate entre nosso Eu Superior e Eu Inferior.

*Tauro/Vênus:- A identificação com a natureza (expressão simbólica de Deus, conforme ”Interpretação Mística da Páscoa”, de Max Heindel) nos traz alegrias imensas, principalmente com a terra, elemento Taurino. A 6ª Sinfonia (Pastoral) de Beethoven, musicalmente nos transmite isso.

*Gemini/Mercúrio – A educação, estudos, raciocínio etc. Cristificados. O Intercambio de toda forma de comunicação - unidos por uma fraternidade – resulta em profundas alegrias.

*Câncer/Lua:- A alegria de exercer a maternidade, consciente que um novo ego adentrará na escola da vida. A renúncia de si mesmo para “nutrir” o semelhante.

*Léo/Sol:– O júbilo na sua forma pura, sem mesclas. Amar a humanidade sem esperar algo em troca.

*Virgo/Mercúrio:– O que aprendemos, canalizado para o trabalho. O não acumulo interno do que sabemos, e sim o seu compartilhamento em servir, produz júbilo íntimo de quem assim procede.

*Libra/Vênus:– A Casa 01 de um horóscopo representa o EU, a aposta, Casa 07 indica o VOCÊ. Unidas resultam no NÓS. Somos – todos – pertencentes à Onda de Vida dos Espíritos Virginais. O regozijo que isto representa, quando tomamos consciência desta maravilhosa família.

*Escorpião/Plutão:– Sem amor, o ato gerador é uma compulsão frenética concentrada em si mesmo. Contudo com a expressão do amor e da observância das Leis Cósmicas, converte-se numa alegria transcendente: a sublime vida gerando vida sublime. Podemos fazer uma analogia sobre isso: ela representa uma pessoa sendo o Sacerdote e a Missa ao mesmo tempo, em sua vida. A celebração Cósmica.

*Sagitário/Júpiter:– A alegria de Gemini/Mercúrio, representa o estudante que é ensinado e amado. Mas aqui, está consciente do professor que ensina e ama alegre e abundantemente (palavra jupteriana).

*Capricórnio/Saturno:– As alegrias que o pai sente em relação a seus filhos, e a consciência do Redentor em oitavas superiores. O júbilo silencioso e legitimo das responsabilidades colocadas no dia a dia.

*Aquário/Urano:– A incomensurável alegria de perceber a alma em outra pessoa. Não mais o amor de corpo para corpo, mas o amor em essência divina, não estando – absolutamente – relacionado a nada físico.

*Piscis/Netuno:– As preces, orações, ofícios devocionais, etc. sendo traduzidas em serviço alegre e abnegado à humanidade. A alegria do “respirar” de nosso Eu Superior. O regozijo da fé – alegremente - revitaliza nossos níveis de consciência.

As (restritas) Reuniões de Probacionistas ativos, realizadas pela Fraternidade Rosacruz, possuíam uma frequência de 30 a 35 pessoas. Lembro-me de um comentário do irmão Fouad Sahão, após uma destas reuniões, há muito tempo:

***Uma pessoa forma-se em uma Faculdade de Teologia. Ela está com seu lugar assegurado no Céu? NÃO.

***Com o referido diploma, consegue alcançar a iluminação e a sabedoria? NÃO. 

***A graduação acadêmica teológica, define e determina uma espiritualização Crística? NÃO.

***Este princípio aplica-se também a Fraternidade Rosacruz. Apenas concluirmos seus cursos (aqui, no caso o Curso de Astrologia), e não o colocarmos em prática, não avançaremos um milímetro em termos de avanço espiritual.

E conclui, citando Max Heindel (Coletâneas de um Místico, capítulo XVII):

Coletâneas de Um Místico - Capítulo XVII (clique aqui)
Ainda sobre as alegrias;

A Carta aos Filipenses (Novo Testamento) foi escrita por Paulo, aproximadamente em 60 DC, e é chamada também de Carta da Alegria por alguns teólogos, pois esta palavra (ou sinônimo) está registrada em vários capítulos. Um exemplo:

Alegrai-vos sempre no Senhor! Repito alegrai-vos.(Filipenses 04:04)

Aqui, “SENHOR”, devemos entender como o nosso Eu Superior.

        Procuremos estas alegrias.    Pratiquemos estas alegrias.

*********De um ciclo de palestras, baseada em Elman Bacher, realizada na Biblioteca Municipal da cidade de São Caetano do Sul (SP - Brasil), em julho de 1.985, por ocasião do 120º aniversário de nascimento de Max Heindel.

domingo, 2 de abril de 2017

Da Astrologia Rosacruciana e do Chocolate

por Jonas Taucci

Durante uns (literalmente) bons anos acompanhei os saudosos irmãos probacionistas Armando Têmpera, Alexandre Rodrigues e João Augusto, à casa de Campos do Jordão, pertencente à Fraternidade Rosacruz.

Esta casa foi inaugurada no dia 06 e janeiro de 1.967, com algumas particularidades:

A) Data de observância de 48º aniversário de falecimento de Max Heindel.
B) Uma sexta-feira, dia regido astrologicamente pelos planetas Vênus e sua 8ª superior, Urano, sendo que ambos estavam em um belo trígono nesta ocasião.
C) A inauguração da casa iniciou-se às 18h30m, com o oficiamento do Ritual Rosacruz do Serviço do Templo.
D) Este imóvel foi dedicado à memória de Max Heindel.(1)

Custeávamos as despesas de combustível para o carro, alimentação, pedágio etc. e saíamos de São Paulo – uma vez por mês – aos sábados logo cedo, antes do nascer do sol, em direção àquela cidade. Fazíamos reparos elétricos, hidráulicos, pintura, cuidávamos do jardim, limpeza etc. retornando à Capital no dia seguinte, na parte da noite.

Em todas as vezes, vi e atesto a forma como estes irmãos trabalhavam para a Fraternidade; não era algo frio ou mecânico, trabalhavam com marcantes nuances de um sacerdócio.

Praticavam o probacionismo!

Tanto no sábado como no domingo, oficiávamos – às 18:30 horas - o Ritual Rosacruz do Serviço do Templo (ou de Cura, dependendo da data), nas dependências da casa.(2)

João Augusto (paletó), Armando Têmpera (calça esportiva) e o autor deste artigo, em Campos do Jordão, início dos anos 80. Foto de Alexandre Rodrigues.


Após estes rituais, sempre trocávamos impressões sobre algum tema dos Ensinamentos Rosacruzes, e em certa ocasião, foram feitos dois comentários sobre astrologia, onde raramente encontramos paralelos em outras fontes, e que poucos astrólogos e estudantes rosacruzes mesmo – em todo mundo - consideram:

1) A relação entre a astrologia com o recém-nascido, se inicia no momento de nosso nascimento aqui na Terra, com o levantamento de um horóscopo (Tema Natal)?

Não!  Essa relação é anterior a isso.

BÍBLIA – Apocalipse, 04:05 – “E do trono saiam relâmpagos e trovões, e vozes; e diante do trono ardiam sete lâmpadas de fogo, as quais são os Sete Espíritos de Deus”.

FILOSOFIA ROSACRUZ EM PERGUNTAS E RESPOSTAS – VOLUME II – RESPOSTA À PERGUNTA 115 – “Na nossa própria bíblia sabemos que são chamados os sete Espíritos diante do Trono. São os Sete Anjos Estelares, particularmente conhecidos pela Igreja Católica; os Sete Espíritos Planetários relacionados com a nossa evolução desde que a humanidade começou a evoluir neste planeta”.

A ESCALA MUSICAL E O ESQUEMA DE EVOLUÇÃO, de Art Taylor- Capítulo VIII – A Harmonia das esferas -  “Quando o espirito inicia os preparativos para renascer, ele forma o arquétipo criador de sua forma física no Segundo Céu, o mundo do Pensamento Concreto, com a assistência dos Sete Espíritos diante do Trono. ”

Os Sete Espíritos diante do Trono, são astrologicamente: Sol, Mercúrio, Marte, Lua, Vénus, Júpiter e Saturno (planetas visíveis a olho nú e cultuados em várias religiões da antiguidade). Os planetas localizados pós Saturno (Urano, Netuno e Plutão) iniciaram o auxílio à nossa humanidade num passado não muito distante, em termos de evolução.

Art Taylor em “Escala musical e o esquema de evolução”, capítulo IX, nos informa que Urano e Netuno só atuaram no progresso material do homem, muito depois da época de Pitágoras. Isto nos indica o século VI antes de Cristo. Plutão foi descoberto em 1.930; século passado, e gradualmente está sendo inserido em nossa evolução.

Realmente, são escassas as fontes astrológicas onde a relação entre signos e planetas com o ser humano é citada, pré nascimento, e os Ensinamentos da Sabedoria Ocidental nos dão valiosas informações sobre o assunto.

Contudo, não nos enganemos.

Anos ou mesmo décadas de (apenas) estudos astrológicos não nos acrescentará absolutamente nada.

Então, qual o objetivo de tal estudo?

*** Transmutar nossas quadraturas, oposições e certas conjunções, em sexteis, trígonos e determinadas conjunções, num trabalho de alquimia interior.

Mas, de que forma?

Mudanças na nossa forma de pensar, falar e agir. Não há outro caminho.(3)

Ainda que inconscientemente, nossos irmãos católicos – ao fazerem o gesto do “Pelo Sinal da Santa Cruz” – apontam este indicativo; cabeça (pensar), boca (falar) e o corpo (agir).

 *** Colocar à serviço de nossos semelhantes – graciosamente – o que sabemos sobre astrologia, praticando-a. As qualidades das Divinas Hierarquias; planetárias e zodiacais nos indicam como, e se estudamos a anos, sabemos quais são.

Sejamos práticos, a teoria astrológica nos faz perder precioso tempo.

2) Todo astrólogo conhece a relação entre signos/planetas e as partes anatômicas do corpo humano. Mas quem determinou isso?

Astrologia e sua relação com a anatomia humana – Almanaque em alemão gótico - século XVI
Esta informação, perde-se na noite dos tempos.

Mas há indícios dentro dos ENSINAMENTOS DA SABEDORIA OCIDENTAL.

O casal Heindel, em “A Mensagem das Estrelas”, capítulo X, nos informa que os Senhores de Mercúrio e os Senhores de Vênus, auxiliaram a humanidade num passado remoto, com a SABEDORIA e o AMOR, respectivamente.

Elman Bacher – em “Estudos de Astrologia”, volume I - capítulo VII, nos fala que “... nos é dito que os Senhores de Vênus e os Senhores de Mercúrio foram os Mestres que instruíram a humanidade nascente, nos princípios da linguagem, artes e ofícios, e as ciências, pelas quais a humanidade aprendeu a trabalhar com eficiência crescente no mundo material”.

Possivelmente, a relação anatômica (partes do corpo humano) e signos/planetas tenha sido dada à humanidade pelos Senhores de Mercúrio e pelos Senhores de Vênus, sendo transmitida, a partir daí - através dos tempos -  por iniciados através da astrologia.

Fica a sugestão para as pessoas interessadas no assunto, o livro “Conceito Rosacruz do Cosmos” – capítulo XII / A Evolução na Terra –  parte As Raças e seus Guias, onde Max Heindel nos fala sobre:

I)     Guias imediatos da Humanidade.
II)    Mensageiros dos Deus.
III)   Senhores de Vênus e Senhores de Mercúrio.
IV)   Hierofantes dos Mistérios.
V)    Legisladores Divinos.
VI)   Reis pela graça de Deus.

Antes de retornarmos à São Paulo – em Campos do Jordão - invariavelmente um chocolate quente era obrigatório...

Notas da edição:
(1)    Veja mais sobre a Casa de Campos de Jordão: aqui
(2)    Ainda hoje os Rituais da Fraternidade Rosacruz continuam sendo realizados na “Casa de Campos” ,regularmente, pela probacionista Maria Geralda Moreira Santos que desde aproximadamente 2012 tem-se devotado à manutenção do local.
(3)    Alguns conselhos para: Como transmutar as quadraturas: aqui

domingo, 5 de março de 2017

Da Gratuidade dos Ensinamentos Rosacruzes, da Coreografia Planetária em Taurus e do Auxílio Voluntário

por Jonas Taucci
Max Heindel sempre foi enfático; o dinheiro não obtém a espiritualidade. Todas atividades da Fraternidade Rosacruz são gratuitas. Cursos são oferecidos, palestras, acesso a Rituais, etc.

O desenvolvimento espiritual do aspirante advém de seus esforços e consequentes méritos, jamais isso pode ser conseguido através do dinheiro.

Os livros são vendidos a preços acessíveis; muitos estão disponíveis online, informativos da mesma forma, e há nossa Sede Mundial, Oceanside, que envia mensalmente uma quantidade enorme de cartas, arcando completamente com os custos.

Existe ainda uma particularidade: Para o Curso Preliminar de Filosofia Rosacruz, há que se consultar o livro Conceito Rosacruz do Cosmos.

A história da Fraternidade, ao longo de décadas, registra que em vários casos este livro foi – graciosamente – ofertado para pessoas que não possuíam recursos financeiros para comprá-lo, e interessaram-se por iniciar o referido Curso.

Hoje, está – evidentemente também de forma gratuita -  disponível online. Isto em uníssono com o princípio de que o dinheiro não compra a espiritualidade.

Seria concebível imaginar as situações abaixo com Cristo, o maior iniciado do Período Solar?

*** Cobrar 5 shekels para ouvir o Sermão da Montanha.
*** Após a multiplicação, exigir 4 asses por um pão e 2 sestércios por um peixe.
*** Ressuscitar? Mais caro! A família de Lázaro teria de desembolsar 5.000 denários de prata. Parcela-se.
*** Exigir de seus discípulos, 2 sestércios para participarem da Santa Ceia.

No livro Atos dos apóstolos, Simão oferece dinheiro a Pedro, com o objetivo de obter poder espiritual, o que é prontamente recusado (capítulo 8, vale a pena ler em sua totalidade).

Mas, como então sobrevive a Fraternidade Rosacruz?

Através de doações voluntárias, seguindo os ditames do coração de cada um, e também de um trabalho voluntário.

A messe é grande, os trabalhadores são poucos. ” (Mateus 09:37)

Lembro que muito se falou - perto de 03 de maio do ano 2.000, de uma aglomeração de seis planetas (Sol, Lua, Mercúrio, Vênus, Júpiter, Saturno, e dependendo do horário desta data, um sétimo planeta: Marte), no mesmo signo zodiacal: Taurus.

Não nos esquecendo que Vênus em Taurus, está em seu próprio signo, por isso potencializado, além de reger a 2ª Casa zodiacal, por natureza!

Sem dúvidas, esta coreografia astrológica tratava-se de uma bela lição enviada pela Divina Hierarquia Zodiacal de Taurus, com o auxílio das referidas Hierarquias Planetárias adjuntas, para toda humanidade, e não apenas às pessoas que nasceram sob sua influência.

Pois - digno de nota –  estes planetas estarem neste signo; fixo, elemento terra, relacionado, e muito - à 2ª Casa Zodiacal, estando esta associada com posses, bens materiais, dinheiro, lucro e tudo aquilo que nos fala sobre o possuirmos materialmente.

Assimilaremos estas lições da Divina Hierarquia de Taurus, ainda que já tenha passado, nos respondendo, internamente:

De que forma compartilho – efetivamente - com meus semelhantes o que possuo materialmente?

Os preceitos da configuração astrológica do ano 2.000 envelheceram?

Relacionado:

domingo, 15 de janeiro de 2017

A Lua Nova, o Ano de 2017 e Os Desassistidos

por Jonas Taucci
Relógio de sol (século XVII) apoiado em um anjo (século XII) na Catedral de Chartres - França.
Manly P. Hall, prefaciando o livro de Augusta Foss Heindel (A Astrologia e as Glândulas Endócrinas) diz que a astrologia era uma das sete ciências sagradas – estudadas e praticadas – a milênios.

Dentro dos Ensinamentos da Sabedoria Ocidental, a astrologia ocupa um lugar importante, além de determinar o dia de  oficiamento dos seguintes Rituais:

Rituais de Lua Nova (conjunção Sol e Lua) e Cheia (Oposição Sol e Lua) – restrito a probacionistas ativos da Fraternidade Rosacruz.
Rituais de Cura - onde a Lua transita por um dos quatro signos Cardinais; Áries, Câncer, Libra e Capricórnio.
Rituais de Equinócios e Solstícios - Sol ingressando nos signos Cardinais; Áries, Câncer, Libra e Capricórnio.

Merece uma reflexão, neste início de ano, a todos nós que estudamos astrologia;

***O que estou fazendo com este cabedal de conhecimento; onde e para quem – efetivamente - o estou canalizando.

***Como isto me auxilia a tornar-me  uma pessoa melhor em meu círculo de relacionamentos.

***Na eventualidade de uma pessoa passar por necessidades (fome, falta de agasalho e medicamentos, e mesmo uma visita) qual a minha postura em relação a estas situações e o que já aprendi com a astrologia.

***Após anos de estudos astrológicos – fazendo uma auto análise interna e confidencial – o que e em que, a astrologia acrescentou algo em mim.

***Como conciliar signos, planetas, casas, aspectos etc. com o preceito de Cristo: Amai-vos uns aos outros como eu vos amei.

Vale o exemplo de dedicados irmãos que num sábado, 22 de dezembro de 1.962, às 20h00m, reuniram-se no (então existente) Grupo Rosacruz da Lapa (bairro da cidade de São Paulo – Brasil ), para a CONSAGRAÇÃO do SÍMBOLO ROSACRUZ, sendo executados os Hinos de Abertura, Encerramento, oficiamento e meditação do Ritual de Dezembro e  números musicais (coro e solos).

Esta reunião esteve sob os auspícios de um trígono do Sol (Vida) com Urano (Éter Crístico), e o ascendente apontando para o signo zodiacal cardinal (Cura) de Câncer.

O SÍMBOLO ROSACRUZ, foi utilizado - por décadas - para o oficiamento do Ritual Rosacruz de Cura, dentre outros.
Abaixo, as Lunações (dia, mês, hora, minuto, grau e signo) referentes à Lua Nova do ano de 2.017.

DIA/MÊS
HORA/MINUTO
GRAU/SIGNO
27/01
21h 09m
   08:14 Aquário
26/02
11h 58m
   08:11 Peixes
27/03
23h 59m
   07:36 Áries
26/04
09h 18m
   06:26 Touro
25/05
16h 46m
   04:47 Gêmeos
23/06
23h 32m
   02:47 Câncer
23/07
06h 47m
   00:43 Leão
21/08
15h 31m
   28:53 Leão
20/09
02h 31m
   27:28 Virgem
19/10
16h 13m
   26:34 Libra
18/11
08h 42m
   26:18 Escorpião
18/12
03h 32m
   26:31 Sagitário

Consulte seu Tema Natal (horóscopo); veja em que Casa ocorrem estas Lunações -  há uma tendência desta Casa Zodiacal ser ativada.

Veja também se esta Lunação faz aspectos (conjunções, sêxtis, quadraturas, trígonos ou oposições) com algum planeta radical, Meio Céu, Cabeça / Cauda do Dragão, Roda da Fortuna ou Ascendente.


INFORMAÇÕES IMPORTANTES:

    1. Considerou-se o Horário de Brasília e desconsiderou-se o Horário Brasileiro de Verão.

      2.  As datas acima não estão relacionadas com as fornecidas anualmente pela nossa Sede Mundial (Oceanside), para o oficiamento do Ritual Rosacruz de Lua Nova para probacionistas ativos, devido aos diversos fusos horários existentes no mundo.

      3. Em 2.017 teremos duas Lunações (Lua Nova) no signo astrológico de Léo (julho e agosto), e nenhuma no signo de Capricórnio.

   4.Não nos esqueçamos - nunca - dos desassistidos. Tudo o mais é secundário...

Então o profeta Isaías clamou ao Senhor; e fez voltar a sombra dez graus atrás, pelos graus que já tinha declinado no relógio de sol de Acaz. (II Reis 20:11).