quarta-feira, 9 de novembro de 2016

O Reino Vegetal é Influenciado pelos Planetas e Signos

                                                                                                                                    por Max Heindel
Os vegetais estão sob o domínio dos planetas e dos signos? Se estiverem, gostaria de saber como e porquê?.

Resposta: Há, como sabemos, quatro reinos diferen­tes atualmente sobre a Terra: o mineral, o vegetal ou as plantas, o animal e o humano. Os Espíritos dessas quatro ondas de vida estão evoluindo sob a orientação e com o auxílio de outras hierarquias invisíveis.

Os Senhores da Mente formam o seu corpo mais denso com a matéria mental da Região do Pensamento Concreto. Eles são peritos no trabalho com esse material, portanto, influenciam a humanidade, que possui uma mente.

Os Arcanjos formam o seu corpo mais denso com a matéria de desejos. Eles são peritos na manipulação desta substância, portanto, eles estão especialmente aptos a ajudar seres menos evoluídos que possuam veículos feitos desse material. Por essa razão, eles trabalham com o animal e o homem, os quais possuem corpos de desejos.

Os Anjos formam o seu corpo mais denso com o éter, portanto, eles são peritos no manejo deste tipo de substância, e estão notavelmente capacitados a ajudar aqueles que não sejam tão aptos. Por essa razão, eles exercem grande influência sobre os vegetais, animais e homens, os quais possuem corpos vitais feitos de éter.

Os seres humanos criam o seu corpo mais denso dos elementos químicos e minerais da terra, e as eras de experiência acumulada tornaram-nos aptos, até certo ponto, a trabalhar com seres que possuem corpos mi­nerais, tais como os vegetais, animais e seres humanos.

Todavia, deveríamos recordar que nossa evolução na Terra está apenas a meio caminho, e ainda não atingimos os cinquenta por cento de eficiência em relação ao trabalho que devemos realizar, potencial este que teremos plenamente desenvolvido quando esta fase da nossa evolução estiver concluída. Num passado bem remoto, antes dos nossos olhos se abrirem, tínhamos a visão inte­rior, sendo a energia criadora voltada para dentro para a formação dos órgãos, da mesma forma que o nosso talento, agora, é usado externamente para a construção de aeronaves, pontes, casas, barcos, etc.

Usamos os cor­pos mineirais dos animais mortos na produção de sapa­tos de couro, bolas de bilhar, alimentos e vestimentas, mas como só podemos trabalhar com estes elementos aparentemente mortos, nossa manipulação envolve um processo de destruição. Destruímos a integridade do mi­neral para extrair o ouro, a prata, o cobre ou qualquer outra parte que nos pareça muito valiosa. Destruímos as árvores na floresta para construir portas, casas, etc. Matamos os animais para transformá-los em alimentos, roupas, brinquedos e diversos adornos.

O mesmo não acontece com os Anjos e outras Hie­rarquias Criadoras. Eles lidam com a vida de uma ma­neira construtiva.

Os Arcanjos habitam o Sol, e os Anjos localizam-se nas luas do sistema solar. Todos sabem que as plantas amam o Sol, pois estão no segundo período de sua evo­lução, o Período Solar. Devido à sua constituição atual, elas não suportam as intensas vibrações dos Arcanjos, que são áridas e abrasadoras, semelhantes aos corpos de desejos nos quais vivem. As plantas necessitam, em adi­ção à luz do Sol, da água regida pela Lua, e são os raios brandos dessa orbe que proporcionam o agente fertili­zante, fazendo crescer tudo que vive. Por conseguinte, as sementes plantadas no período da Lua Nova à Lua Cheia, isto é, quando a Lua está aumentando sua lumi­nosidade, desenvolvem-se mais altas do que as sementes plantadas quando a Lua está escura ou diminuindo a luminosidade, isto é, da Lua Cheia à Lua Nova. Ao con­trário, as sementes plantadas no período em que o brilho da Lua vai diminuindo, crescerão mais debaixo da terra do que na superfície.

Há também certos signos que são mais favoráveis que outros no desenvolvimento das plantas devido a te­rem certas afinidades com as vibrações lunares. Os signos aquáticos, Escorpião e Peixes, são frutíferos por es­sa razão, e as sementes plantadas enquanto a Lua, a rainha da água, passa por um desses signos, produzirão melhores resultados do que quando a Lua estiver pas­sando por um dos signos ígneos, Àries, Leão e Sagittario.

Estes são signos solares e podem consumir a centelha vital existente na semente. Muito mais poderia ser dito sobre este assunto, mas o que foi exposto, provavelmente respondeu às informações requeridas.

do livro: Filosofia Rosacruz em Perguntas e Respostas, Vol.2, perg.108

sábado, 18 de junho de 2016

A Importância da Lua no Trabalho Esotérico

Da revista Rays from the Rose Cross (*)

"Muitas pessoas nos perguntam porque a Fraternidade Rosacruz atribui tanta importância aos aspectos da Lua no seu trabalho esotérico. Como exemplo questionam  porque durante a Lua Nova torna-se mais fácil despertar os Auxiliares Invisíveis e porque durante a Lua Cheia é melhor para construirmos a quintessência do serviço no Corpo-Alma. (Conforme citado por Max Heindel no livro Iniciação Antiga e Moderna - nota do tradutor).

A razão pela qual é mais fácil para os Auxiliares Invisíveis entrarem em uso consciente do seu veículo durante a Lua Nova é que as vibrações espirituais são mais intensas naquela noite, propiciando melhores condições para aquele trabalho. Tais vibrações tornam-se mais fortes devido a conjunção astrológica entre o Sol e a Lua que combinam suas forças lançando-as sobre a Terra no mesmo ângulo e direção.

A Lua Cheia por sua vez, é mais propícia à construção da essência do serviço no Corpo-Alma porque, estando em oposição, o Sol e a Lua ativam as forças de dois signos opostos, espiritualmente correlacionados, constituindo um pólo positivo e outro negativo. Nessa oportunidade uma corrente de vida ou energia espiritual flui entre os dois pólos."
(*) Traduzido da revista Rays from the Rose Cross, maio de 1941

Para saber mais veja também:

domingo, 27 de dezembro de 2015

O Relógio, a Lua Nova e o Ano de 2016

por Jonas Taucci

Acima, (detalhe) o famoso relógio localizado na Praça Loggia, cidade de Brescia, Itália, construído por volta de 1545. Situa-se no alto de uma torre, onde pode ser visto por multidões, já que sua localização está numa praça. Seu mecanismo interno é deveras muitíssimo complexo. Veja seus inúmeros círculos.

Nele observam-se as fases na Lua, as estações do ano e o trânsito do Sol pelos signos do zodíaco. Facilmente vemos o Sol em Aquário. 

Interessante também, quatro anjos nos ângulos deste múltiplo relógio, “soprando bons ventos pelos quatro cantos do mundo”, segundo a tradição. Porque quatro anjos e sua função é um bom tema de meditação para o aspirante rosacruz.


Os Ensinamentos Rosacruzes, nos informam que toda Lua Nova (conjunção Sol / Lua) marca o tempo de aprendizado na escola da vida. Novas lições.

Dando um salto no tempo de aproximadamente cinco séculos após a construção do insigne relógio, abaixo temos as datas em que ocorrem a Lua Nova durante o ano de 2016.

Consulte seu Tema Natal (horóscopo); veja em que Casa ocorrem estas Lunações -  há uma tendência desta Casa Zodiacal ser ativada.

Veja também se esta Lunação faz aspectos (conjunções, sextis, quadraturas, trígonos ou oposições) com algum planeta radical, Meio Céu, Cabeça/Cauda do Dragão, Roda da Fortuna ou Ascendente.

Estude, medite, intua estes aspectos.

No informativo ECOS de Oceanside (novembro/dezembro de 2003), a Secretária Esotérica nos fala a importância de estudarmos – e aplicarmos/assimilarmos – estas Lunações.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS IMPORTANTES:
  • Considerou-se o Horário de Brasília e desconsiderou-se o Horário Brasileiro de Verão.
  • As datas abaixo não estão relacionadas com as fornecidas anualmente pela nossa Sede Mundial (Oceanside), para o oficiamento do Ritual Rosacruz de Lua Nova para probacionistas ativos, devido aos diversos fusos horários existentes no mundo.
  • Em 2016 teremos duas Lunações (Lua Nova) no signo astrológico de Capricórnio (janeiro e dezembro), e também duas no mês de setembro, ainda que em signos distintos (Virgem e Libra respectivamente).

Sugerimos consultar as obras:
  • A Mensagem das Estrelas
  • Astrodiagnose: Um Guia de Cura
  • Astrologia Científica e Simplificada

E principalmente, praticarmos atos de bondade, servindo amorosa e desinteressadamente nosso semelhante como nos indicou Cristo, sendo esta a única forma de alavancar nosso amadurecimento espiritual, e sublimarmos nossas Doze Casas Zodiacais num trabalho de alquimia interna.

Louvai-O, sol e lua; louvai-O, todas as estrelas luzentes”. Salmos 148:03

DIA MÊS-HORA/MINUTO
GRAU/MINUTO/ SIGNO
  09/01         22h 33m
  19º14’     Capricórnio
  08/02         11h 41m
  19º15’      Aquário
  08/03         22h 57m
  18º57’      Peixes
  07/04         08h 26m
  18º05’      Áries
  06/05         16h 32m
  16º42’      Touro
  05/06         00h 02m
  14º54’      Gêmeos
  04/07         08h 03m
  12º55’      Câncer
  02/08         17h 47m
  10º59’      Leão
  01/09         06h 05m
  09º22’      Virgem
  30/09         21h 14m
  08º17’      Libra
  30/10         14h 40m
  07º45’      Escorpião 
  29/11         09h 20m
  07º44’      Sagitário
  29/12         03h 55m
  07º58’      Capricórnio

Doroteu de Gaza, foi um monge e abade cristão, viveu aproximadamente entre os anos 505/565 D.C. tendo fundado um mosteiro. Sua imagem, abaixo – detalhe - encontra-se em Monte Atos na Grécia.

Seus escritos – Instruções - sobre o treinamento espiritual, chegaram até nós, onde vemos a sua luminosidade:

"Imaginai que o mundo é um círculo, que o centro é Deus, e que os raios são as diferentes maneiras de viver dos homens. Quando estes, desejando aproximar-se de Deus, caminham para o interior do círculo, aproximam-se uns dos outros ao mesmo tempo que se aproximam de Deus. Quanto mais se aproximam de Deus, mais se aproximam uns dos outros. E quanto mais se aproximam uns dos outros, mais se aproximam de Deus. (Instruções VI)"

Oportuna uma analogia e meditação para o aspirante rosacruz deste texto, com o de Max Heindel, escrito quase dois milênios depois, em Iniciação Antiga e Moderna, capitulo III – Sala Leste do Templo:

"Os grãos de trigo ofertados por Deus e contido nos doze pães representam as oportunidades para o crescimento da alma, através dos doze departamentos da vida, representados pelas doze casas do horóscopo, sob o domínio das doze Hierarquias Divinas, conhecidas como os Signos do Zodíaco." 


 Mensalmente, monte seu Tema Natal. Veja onde se localiza a então Lua Nova (casa, signo e aspectos); o conhecimento da astrologia sem a sua (edificante) praticidade constitui-se numa enorme perda de tempo.

“Quem tiver duas túnicas, dê uma a quem não tem; e quem tiver comida, faça o mesmo” (Lucas 03:11).

Livros sugeridos - clique aqui

domingo, 29 de novembro de 2015

Sagitário - Liberdade, Justiça e Visão


 por Thomas Hansen (*)
O verdadeiro Sagitariano pode ser uma das mais nobres e agradáveis personalidades dentre os vários tipos encontrados no Zodíaco. Sobressai-se não só quanto ao corpo, mas também quanto a mente e coração e são dignos de uma atenção especial.

Virgílio disse: "Feliz é o homem que é capaz de aprender a causa das coisas". A profundidade do Sagitariano acrescentada à sua felicidade natural e bom temperamento, mostra que o sucesso já lhe é peculiar. A pessoa de Sagitário compreende e manifesta o fato de que o "gênio" se desenvolve com a solidão e o caráter com a luta e o correr da vida.

Tendo seus pés no chão são práticos, e como sua consciência está ligada às esferas celestes, o Sagitariano preserva o divino no relacionamento entre os níveis inferiores e superiores de manifestação. Aceita e avalia, baseado na verdade e na justiça, os elementos necessários para o reconhecimento da liberdade e tolerância perante as forças da vida.

Análise, solidariedade, equilíbrio de poder e uma força criadora movimentam-se dentro do coração da criança de Sagitário. Assim como o símbolo deste signo é meio-homem, meio-animal (Centauro), que se levanta do mais baixo para o mais alto através da aspiração, assim também é o movimento desta Hierarquia divina, do domínio do presente para o do futuro. A aspiração e o idealismo do Sagitariano o manterá em constante procura e luta pelo amor, beleza e perfeição que ele, instintivamente, sabe que a vida oferece. Mesmo que suas aspirações estejam muito além das normalmente almejadas pelo homem, ele sempre se movimentará no sentido de obter o ideal e a meta a que se propôs.

Visando as estrelas, a consciência humana uma vez libertada das limitações de credo e do dogma, vai movimentar-se em harmonia com o coro da liberdade. Pouca restrição é necessária com este Espírito vibrante e Sagitário logo aprende que a liberdade está reservada àqueles que fazem um progresso definitivo na grande escola da vida. Podemos estar ligados ao passado, mas estamos livres para o futuro. A vida e a ação de hoje dá a medida do progresso futuro. Devemos olhar para nós próprios a cada dia que passa, sob a luz de uma análise honesta.

Precisamos aceitar nossas qualidades e construir sobre o que possuímos de bom, avaliando cada fraqueza e tentação, dirigindo, conscientemente nossa força de vontade, esforçando-nos para corrigir os fatores suspeitos e as ações censuráveis.

Desta maneira, o Sagitariano ou outra pessoa qualquer poderá obter um quadro preciso de sua personalidade. Os Sagitarianos, muitas vezes, não usufruem de certos privilégios e bênçãos na vida, devido ao fato de não verem coisas que são óbvias. Suas tendências são dirigirem-se a um alvo ou um ideal que estão muito além do seu alcance. Raramente atingem seu objetivo total, mas mesmo assim vão sempre além do ponto de partida. Contudo, muitas experiências maravilhosas e válidas são perdidas, não são vistas ou apreciadas, porque os Sagitarianos precisam aprendera julgar todas as coisas com igual interesse, lembrando-se que o esforço sério e sincero para alcançar seus ideais e objetivos é a principal meta na vida. Toda a experiência é válida, porque o agir contribui para o crescimento do caráter. O sucesso na realização das ambições da vida obtém-se pelo equilíbrio e objetividade. Todas as outras coisas encontrarão expressão, mas ficam normalmente, subordinadas ao caminho principal ou ideal. Cada uma das Hierarquias criadoras estudadas até esta data representa uma força de intensa magnitude, manifestando-se em todos os assuntos da vida, dando aos diferentes grupos da humanidade lições que ajudam no desenvolvimento dos poderes espirituais, isto é verdadeiro nas cinco primeiras Hierarquias criadoras, de Áries até Leão, cuja força e ação fincaram os alicerces sobre os quais outros princípios criadores puderam agir.

 Com Virgo, Libra e Escorpião entramos num domínio de manifestação diretamente associado à nossa evolução atual. Em Escorpião, consideramos o Caminho da Regeneração, o que nos ajudou a compreender e a fazer uso correto da força criadora deste signo da água, intenso e emocional. Já vimos que o Espírito do homem foi equilibrado pela balança de Libra. Uma vez pesado, testado e preparado para a Iniciação, o aspirante passa por testes cruciais que revelam a sua habilidade e força para servir com Os Maiores, que se dedicaram inteiramente à eterna perpetuação da humanidade e do serviço.

O Despertar da Mente Superior
Com o domínio do princípio criador de Escorpião, a regeneração, um novo impulso, uma força espiritual ardente, é, então, acrescentada às manifestações da unidade criadora que se fez conhecida da humanidade. Sagitário vem atirando suas flechas (ideais) em nossas mentes e esta expressão suprema do fogo criador desperta a mente superior, não o corpo físico. Precisamos aprender a não fugir dos dardos e das flechas pontiagudas de Sagitário, pois elas não ferem quando são recebidas. Por outro lado, seu alvo é levar-nos para grandes alturas e imensos triunfos. A necessidade de movermo-nos além da capacidade inerente a cada um é uma luta intensa; mas, embora direto, proposital, muitas vezes brusco e sempre franco, Sagitário tem sempre em seu coração os melhores motivos e os mais bondosos interesses em relação aos outros.

Quando Sagitário dedica-se para conseguir despertar em outros os instintos superiores, mesmo que isso leve tempo, é um sinal de amor e devoção e esse esforço supremo é certo que resultará em iluminação. Quando Sagitário reconhece em outros a pureza de propósitos e a afinidade espiritual, liga-se a esses Espíritos de tal maneira que testa os indivíduos até seu limite. Quanto maior o amor, mais fortes e mais duradouras serão as promessas, mas maiores também serão os testes e as tentações de maneira a quebrar e frustrar o empenho perfeito do Espírito.

Sagitário pode sair-se bem ao ajudar as pessoas a vencer essas fraquezas humanas, fazendo sentir que problemas menores necessitam de considerações e reações menores. Mesmo que o impulso e a impaciência rompam esse relacionamento, a ligação espiritual de um pelo outro nunca morre. Atenção a detalhes permitirá unidade de objetivos e coordenação de esforços. O amor floresce na luz e a verdade é restaurada e renovada à medida que a fé e a confiança se misturam com a devoção. Será que a experiência em coisas tristes transformada em esplendor espiritual, me admitirá na sua presença Sagrada? Você entende e aceita as lutas da minha vida? Essas são as perguntas que meu Espírito apresenta a Sagitário à medida que minhas lutas me conduzem ao Caminho, a procura da união eterna com a Fonte de tudo que existiu anteriormente.

Sagitário possui o poder de vida acumulada e quando este princípio nos é dado, nossas vidas irradiam em grandeza e nosso espírito eleva-se na recepção de energia dessa entidade divina. Uma vez que tenhamos contatado essa Grande Hierarquia criadora, corremos e nunca mais paramos. O ar livre será o lar das crianças de Sagitário e uma vida livre lhes é dada para que possam criar, em planos superiores, sobre uma força totalmente nova.

Nunca Sagitário deu tanto para o mundo e suas flechas furam a aura da Terra e aqueles que estão dentro dela, de modo que o Espírito de Deus possa entrar pelas aberturas e pelas feridas por elas causadas. Estamos sendo constantemente atingidos e devemos receber tudo o que Sagitário nos envia, aberta e conscientemente. Se não abrirmos nossos corações para seus ideais e força, Ele necessitará furar a superfície com dardos puros da verdade, até que a sabedoria profunda se torne inata no homem. Júpiter, o hábil ajudante de Sagitário, está sempre conosco e se correspondermos aos princípios de Júpiter, encontraremos uma verdade que queima como fogo e um fogo que purifica.- o Fogo do Espírito.

Construindo para o futuro
O fogo espiritual de Sagitário é tão grande que não podemos suportá-lo por muito tempo; mas este poder criador virá sempre, pois ele continua a construir de maneira renovada, em esferas superiores.

Assim como Áries representa a sempre presente Força Vital do Universo e Leão leva-nos de volta ao passado e possuí um registro imortal de nossas ações, Sagitário constrói para o futuro. A capacidade para a ação futura é dada através da força de Epigênese (que cria valores novos e originais a partir de modelos antigos) que o homem combina o fogo da vida (Áries) com a força do amor (Leão) para tornar possíveis experiências futuras (vidas) através do fogo reprodutivo do Espírito (Sagitário).

Estes elementos são essencialmente espirituais e particularmente criativos porque os signos envolvidos são ardentes e masculinos: Áries, Leão e Sagitário.

Os Sagitarianos são Espíritos livres e toleram certas condições por tempo limitado. Quando se movimentam expressam claramente suas convicções em termos definidos. Não ficam parados e estagna­dos uma vez que a força potencial esteja dirigida para os canais apropriados. A ação traz a experiência e esta assegura o crescimento, à medida que a vida se desenvolve. O sucesso dependerá, em grande parte, da combinação e utilização da sa­bedoria e do julgamento.

Quando Sagitário é atraído por um interesse profundamente religioso ou filosófico, o uso dos princípios cósmicos torna-se um guia na vida, o que levará a uma satisfação intensa, particularmente aonde uma Presença divina e uma reta postura espiritual sejam elementos inerentes. Estes fatores fortalecem-se durante as muitas vidas até que suas manifestações venham á tona, sobressaindo-se.

Sagitário, o signo da nona casa, é regido por Júpiter. Aspectos para com Júpiter oferecem oportunidade de combinar os elementos indicados pelos planetas concernentes. Onde Vênus e Urano, Mercúrio e Netuno estejam envolvidos, lições importantes, como respeito às oitavas planetárias, são dadas.

A influência de Vênus, quando usada corretamente, é uma dádiva a toda a humanidade. A beleza, doçura e carinho que ela pode nos transmitir, faz com que adquira um lugar nos corações de homens e mulheres que nenhum outro planeta possui. Urano, o planeta do altruísmo e do pensamento original, amante da liberdade e vibrante em todos os aspectos tende a desenvolver um amor que abrange toda a humanidade. Sua ação é mais sutil, talvez, do que a de Vênus, porém mais duradoura.

Quando juntos, Vênus e Urano podem produzir o maior amor e a mais pura expressão de afeição e devoção que se pode imaginar (mais ainda quando configurada em Sagitário e/ou em relação a Júpiter). Naturalmente, as tendências de Vênus à fraqueza e a se deixar levar por temperamentos negativos devem ser superadas. Contudo, com Urano envolvido, toda esta energia pode ser até estimulante, emocionante e transformar-se, para sempre, no mais produtivo canal.

Mercúrio e Netuno são indicadores do potencial espiritual. À me­dida que evoluímos, nossa compreensão passa das qualidades do enfoque geral de Mercúrio para a compreensão divina de Netuno. O relacionamento desses planetas é, portanto, muito próximo, visto que as ações de um se fundem com o desenrolar do outro. Novamente, com Sagitário e/ou Júpiter envolvidos, Mercúrio e Netuno formam um paralelo de suma importância. O resultado poderá ser uma compreensão divina expressa na escrita, na fala e no ensino, se o aspirante souber tirar proveito desses aspectos.

Sagitário é a criança cuja imaginação está fora deste mundo. O fato de viver em um estado sonhador, de belas e altas visões, talvez inacessíveis ideais, não impede a felicidade final. Com uma atitude positiva, Sagitário sabe que a ajuda virá e que o sucesso será uma realidade. Onde quer que Sagitário esteja, as aspirações naturais serão bem sucedidas e imbuirá nos outros, as flechas da verdade.

Assim como recebemos nossas forças da Mãe-Terra, também olhamos e procuramos nos lugares elevados, um sinal daquilo que está por vir. Sagitário não se detém em nada, mas dá somente o suficiente para o dia. Este é o Fogo do Espírito. Andamos, hoje, em sintonia com a força que constrói o amanhã.

Traduzido do original inglês: Zodiacal Hierarchies de Thomas G.Hansen - publicado na revista Rays from the Rose Cross da The Rosicrucian Fellowship, no período de abril de 1980 a março de 1981. A tradução a seguir, feita por alguns probacionistas, foi publicada na revista Serviço Rosacruz da Fraternidade Rosacruz - Sede Central do Brasil, no período de abril de 1982 a março de 1983. 

domingo, 20 de setembro de 2015

A Evolução Segundo o Zodíaco - Virgem

Texto original do livro: Mensagem das Estrelas, Cap.I - De Max Heindel 
                                                                                                        e Augusta Foss Heindel

“Assim, sob a orientação das hierarquias espirituais enfocadas através dos signos de Capricórnio, Sagitário e Libra, seus atributos físico, moral e mental foram adquiridos, ficando ele equipado para começar o lado espiritual de sua evolução. O germe desse progresso está escondido na virgem celestial, o signo de Virgem, que é o veículo da Imaculada Concepção, a mãe celestial de Cristo; não de um único Cristo, mas de muitos. Este é um dos signos mais sublimes do Zodíaco e um dos mais místicos, tão provido de significado oculto que não se pode avaliar sua real importância, a não ser quando contemplado pela luz interior da iluminação espiritual. Todos os anos, no Solstício de Inverno, a Madona Imaculada está em ascensão à meia-noite, quando então o recém-nascido Sol começa a levantar-se para cumprir a tarefa de fazer crescer o grão e a uva para salvar a humanidade do frio e da fome, que, inevitavelmente, aconteceriam se ele permanecesse na declinação sul. O Sol é, portanto, um símbolo adequado do Salvador,nascido para alimentar seu rebanho com o pão espiritual da vida. Mas, assim como precisamos ter olhos afeitos à luz para ver o Sol, do mesmo modo Cristo deve nascer dentro de nós para que possamos perceber a luz espiritual. No dizer de Angelus Silesius:

“Ainda que Cristo nascesse mil vezes em Belém 
Se não nascer dentro de ti, tua alma ficará perdida; 
Em vão olharás a Cruz do Gólgota,
A menos que dentro de ti, ela seja novamente erguida.”

Portanto, pela passagem precessional do Sol através do signo de Virgem, o impulso germinal foi dado rumo ao nascimento de Cristo dentro do homem. O casamento místico do eu inferior com o Eu superior, a imaculada concepção e a maternidade divina que alimenta no fundo do seio o “Cristo recém-nascido”, invisível para um mundo cético, são experiências verdadeiras de um crescente número de pessoas. E sem o protótipo celestial, frutificado pela precessão solar, isso seria impossível. E esse ideal não foi compreendido em toda sua plenitude, nem nas eras passadas, nem hoje. A causa disso será evidente quando considerarmos em conjunto os signos opostos do Zodíaco.